UBInforma
 

ed. 554 | 18 a 24 novembro 2017

  notas culturais
 

Em destaque
agendaUBI
Notas Culturais
Arquivo UBInforma

 


SÁBADO | 18-nov

PLURIDICIPLINAR | Míscaros – Festival do Cogumelo no Alcaide
Fundão: Aldeia do Alcaide | até 19 de novembro
O Míscaros – Festival do Cogumelo é um evento organizado pela Liga dos Amigos do Alcaide, da Câmara Municipal do Fundão e da Junta de Freguesia do Alcaide.
Os visitantes poderão aproveitar os passeios micológicos e maravilharem-se com a natureza envolvente da encosta da Gardunha, degustarem diferentes formas da confeção de cogumelos e outras especialidades da região nas tasquinhas típicas especialmente preparadas na aldeia.
Para acompanhar estes sabores e aromas de Outono, será apresentado um conjunto de ações compostas por exposições, workshops, mostras de cogumelos e animação.

EXPOSIÇÕES | “Família Feliz”, Exposição de Presépios
Castelo Branco: Centro Cultural de Alcains - Museu do Canteiro | inauguração 9h30 | 9h30 > 11h00 e 14h30 > 16h00
Exposição “Família feliz” que conta com a participação de Sónia Machado.

MÚSICA | José Barros e os Navegante
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | 21h30
Entrada: 5€ - 1 dia / 10€ - 3 dias
Este projeto nasceu em 1993, de uma iniciativa pessoal de José Barros, ligado aos instrumentos de corda, ao canto e à música tradicional portuguesa em geral. Isto dá ao grupo uma sonoridade que se identifica com a música portuguesa e o próprio grupo. Para isso muito contribuiu a passagem de todos os músicos que têm trabalhado neste projeto.

TEATRO | “O olhar de milhões”
Guarda: Teatro Municipal da Guarda | 21h30
Entrada: 5€
Concebido e dirigido pela encenadora Raquel Castro, Olhar de Milhões enfrenta o tempo presente, operando sobre temas como o consumo, o vício, a alienação, o excesso de informação, o primado do imediato, o aborrecimento. É um dos espetáculos resultantes do programa de estímulo à criação artística nas áreas do teatro e da dança promovido pela Rede 5 Sentidos. O programa visa proporcionar aos artistas selecionados condições de trabalho mais generosas do que as ditadas pelo “mercado de trabalho artístico” e mais favoráveis à consolidação da linguagem artística dos criadores nacionais.


SEGUNDA | 20-nov

CINEMA | “A Paixão De Van Gogh”, e Dorota Kobiela E Hugh Welchman
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | 18h00 e 21h30
Entrada: 4€
Este “biopic” sobre Vincent Van Gogh apresenta-se como a primeira longa-metragem “completamente pintada do mundo”. Para animar o filme, foram pintados e repintados 853 quadros a óleo, feitos por mais de 100 artistas diferentes, a partir de 130 obras do lendário pintor holandês. Ao todo, 65 mil fotogramas. A história foca-se mais na morte do que na vida do artista, com a ação a desenrolar-se um ano após a sua morte e pessoas a tentarem perceber o que é que aconteceu ao certo a Van Gogh.


QUARTA | 22-nov

CONFERÊNCIA | Embarcação do Inferno
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | 18h00
Entrada gratuita
Integrando o projecto Embarcação do Inferno, da Escola da Noite e CENDREV – Centro Dramático de Évora, realiza-se a Conferência por um especialista em Gil Vicente, no âmbito do projecto educativo que visa reforçar a capacidade interpretativa do público, para o espectáculo que se realiza no dia 24 de Novembro.

TEATRO | “La Otra Mano de Cervantes”
Guarda: Teatro Municipal da Guarda | 21h30
Entrada: 5€
Realidade, humor, ironia e fantasia coexistem no mesmo espaço sempre em movimento, como deixou escrito Cervantes na carta dedicada a D. Pedro Fernandez de Andrade, Conde de Lemos, em “Los Trabajos de Persilles y Segismunda”, assinada dois dias antes de sua morte.
Encenação: Pedro Álvarez-Ossorio | Direção musical: Santi Martínez | Interpretação: Sebastián Haro, Jasio Velasco (Viola), Carmen García Moreno (Violoncello) | Cenografía: Vicente Palacios | Produção: Fundición Producciones.


SEXTA | 24-nov

TEATRO | “Embarcação do Inferno”, por A Escola da Noite e CENDREV
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | 21h30
Entrada: 5€
A obra de Gil Vicente é uma marca incontornável nos reportórios d’A Escola da Noite e do Cendrev, que partilham o gosto por trabalharem sempre o texto original, ainda que através de abordagens cénicas contemporâneas.
Na altura em que se comemoram os 500 anos da primeira apresentação do “Auto de Moralidade da Embarcação do Inferno”, também conhecido como “Auto da Barca do Inferno”, os dois grupos decidiram montar o mais estudado e mais emblemático texto vicentino. As companhias assumem a vontade de celebrar com o público este momento fundador do Teatro português: Gil Vicente não é “apenas” o nosso maior dramaturgo, ele é uma das figuras cimeiras da nossa literatura e da nossa cultura.

MÚSICA | Campânula
Guarda: Teatro Municipal da Guarda | 21h30
Entrada: 5€
Volvidos 17 anos desde a sua formação, os Campânula regressam à cidade que os viu nascer para apresentar o terceiro disco. Fiéis à sua identidade - onde o ritmo, a energia e a improvisação têm lugar privilegiado -, este trabalho continua a ter como ponto de partida para a sua música as campainhas de bronze fabricadas de forma artesanal na localidade de Maçainhas, na Guarda. O grupo continua a ter presente a inspiração do pastor transumante, ainda que o resultado final seja uma música com traços de contemporaneidade, marcados pelas vivências de infância e memórias imaginárias dos elementos do grupo, respeitando as proveniências musicais de cada um.
Percussão e campainhas: Marcos Cavaleiro | Baixo: Pedro Lucas | Teclados: Miguel.


| Continua

EXPOSIÇÃO | “Mercadoria Humana”
Fundão: A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes | 2.ª > 6.ª: 9h30 > 17h30; sábado > domingo: 14h00 > 17h30 | até 20 de novembro
Entrada gratuita.
No âmbito do Plano Intermunicipal para a Igualdade, promovido pelas câmaras municipais de Belmonte, Covilhã e Fundão e coordenada pela CooLabora, está patente a exposição de fotografia e artes plásticas “Mercadoria Humana”. Tem como objetivo de conceber e desenvolver ações de combate ao Tráfico de Seres Humanos em Portugal e irá passar pelas três sedes de Concelho que fazem parte deste plano intermunicipal.

EXPOSIÇÃO | “25 Anos de Trabalho em Portugal”, de Guilherme, o holandês
Fundão: A Moagem – Cidade do Engenho e das Artes | 14h00 > 17h00 | até 21 de novembro  |
Entrada: 1€.
Guilherme, o holandês, vive atualmente como artista residente no Fundão e estudou na Academia de Artes Plásticas de Roterdão. Como artista, trabalha em Portugal há mais de 20 anos. Primeiro começou por trabalhar na região da Pampilhosa da Serra, “deixando-se inspirar pela luz e pelo sol de Portugal”.
Na Moagem, podem ser vistos mais de 40 desenhos/trabalhos feitos durantes estes anos. A maior inspiração do autor é a história de Portugal, que considera “ser muito rica, bem como, a religião que está que está tão enraizada na natureza das pessoas”.

EXPOSIÇÃO | Artista Residente/Nuno Pino Custódio
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | até 26 de novembro | 3.ª > domingo | 14h00 > 19h00 | Aceitam-se marcações para grupos na parte da manhã das 10h00 às 13h00
Entrada livre
Nuno Pino Custódio é artista residente, em Castelo Branco, no último trimestre de 2017. Um dos elementos desta residência é a exposição monográfica que percorre a sua já longa vida artística. Nuno Pino Custódio nasceu em Lisboa, em 1969. Desde praticamente o começo de uma actividade iniciada aos vinte anos desenvolve e sistematiza uma metodologia de interpretação com máscara, assim que colheu os primeiros ensinamentos com Filipe Crawford, na extinta Meia Preta.

EXPOSIÇÃO | Mostra de Pintura de Felismina Amélia
Covilhã: Tinturaria | 3.ª > domingo | 10h00 > 18h00 | até 3 de dezembro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Propriedade: Universidade da Beira Interior
Edição: Gabinete de Relações Públicas
Design: GRP | Raquel Rosa
Contactos: grp@ubi.pt | Telf.: 275 242 014 | Ext.: 2034

se desejar subscrever esta newsletter s.f.f. envie um e-mail para grp@ubi.pt com o assunto: subscrever a ubinforma