UBInforma
 

ed. 567 | 24 fevereiro a 2 março 2018

  notas culturais
 

Em destaque
agendaUBI
Notas Culturais
Arquivo UBInforma

 


SÁBADO | 24-fev

PLURIDISCIPLINAR | Aniversário do Museu Arqueológico Municipal do Fundão
Fundão: Museu Arqueológico Municipal | 15h00
Entrada livre
O Museu Municipal do Fundão assinala o XI aniversário da sua reabertura, com um conjunto de atividades que pretendem desenvolver a ligação entre o Museu e a Zona Histórica da cidade. A jornada irá começar com a apresentação da obra “Fundão: Externato de Santa Teresinha 1959/1961”, que estuda um dos edifícios mais emblemáticos criado pelo arquiteto José Pires Branco, personalidade determinante no desenvolvimento da arquitetura moderna na Beira, durante a segunda metade do século XX. Uma conversa aberta, moderada por Pedro Salvado, com Ana Cunha, Cândida Brito, Pedro Novo e Paulo Fortunato, introduz a exposição “Um Destino, Coisa Simples: Um Releitura. Patrimónios, Emoções e Interrogações”. A mostra, enquadrada nas comemorações do Ano Europeu do Património Cultural, evoca algumas peças de arquitetura assinadas por nomes da arquitetura nacional, como Chorão Ramalho, Alves Nogueira, António Gomez Egea ou Pires Branco.

EXPOSIÇÃO | “José Pires Branco – Um Ecléctico Beirão Moderno” na Moagem
Fundão: Moagem - Cidade do Engenho e das Artes | Inauguração: 18h30 | patente até 13 de maio | terça-feira > domingo: 14h00 > 17h30
Entrada: 1€
José Pires Branco representa uma geração prodigiosa que conseguiu rasgar o conservadorismo provinciano, constituindo-se como um dos mais generosos e ecléticos arquitetos com obra construída na Beira Interior. Uma obra invulgar mas desconhecida que se centra exclusivamente no arco da Beira entre a Covilhã e Portalegre. Um acervo imenso que merece ser descoberto e valorizado.
Esta exposição itinerante, que iniciou o seu percurso em Lisboa e passará pelo Fundão, Covilhã e Castelo Branco, é constituída por uma mostra de 19 dos mais representativos projetos com base em desenhos originais, balizando significativamente a expressão da obra de uma das figuras mais importantes da cultura da Beira Interior no século XX: José Pires Branco.
A curadoria desta exposição é de Pedro Novo e Paulo Fortunato; organização: Pedro Novo Arquitectos; assessoria científica: João Luís Marques; fotografia: Alexandre Azevedo; vídeo: Alexandre Azevedo; produção: Marta Golasz, Maris Kohv, Kevin Rebelo; Brais Rodicício e Diego López.

CONCERTO | XII Encontro de Tunas Académicas do Souto da Casa
Fundão: Souto da Casa | 14h00
Entrada livre
O XII Encontro de Tunas Académicas, numa organização da Secção Académica da Casa do Povo de Souto da Casa. O Encontro de Tunas irá contar com a participação da DESERTUNA (Universidade da Beira Interior - Covilhã), Vila D’el Rei Tuna (Vila de Rei), da TUSALD (Real Tuna Académica da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias – Castelo Branco) e Egitúnica (Tuna Feminina do Instituto Politécnico da Guarda, decorrendo de acordo com o seguinte programa:
Programa
14h00 | Passe calles (Animação de rua)
21h30 | Atuação das Tunas (Salão da Casa do Povo de Souto da Casa)
00h00 | Arraial Académico

TEATRO | “KM 0”, pela Ajidanha
Castelo Branco: Centro Cultural de Alcains | 21h30
Entrada: 5€
O “Km 0” é o ponto de partida ou o ponto de chegada? A fronteira não é apenas o limite simbólico do território duma comunidade unida por elementos comuns, em oposição ao outro, mas um espaço de encontros, de influências, de relações e de cumplicidades. Actores: Carla Sofia, Cristina David, Gabriel Bonifácio, Humberto Pinto, Joana Eduarda, Pedro Grácio e Rui Pinheiro; Encenação: Rui M. Silva; Dramaturgia: Ajidanha e TAP; Desenho de luz: João Alegrete; Cenografia: Gustavo Medeiros; Cartaz e Vídeo: Paulo Vinhas Moreira; Operação Técnica: João Alegrete e Paulo Vaz; Apoio Técnico: Bruno Esteves e Paulo Vaz; Dossier de Itinerância - Carlos Mohedano; Produção: Ajidanha e TAP – Teatro Amador de Pombal


SEGUNDA | 26-fev

CINEMA | “O Espírito da Festa”, de Eric Toledano, Olivier Nakache
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | 18h00 e 21h30
Entrada: 4€
Pierre e Helena estão prestes a viver o dia mais especial das suas vidas: a celebração do casamento. As expectativas são altíssimas e a escolha do local, um castelo francês do século XVIII, não poderia ter sido melhor. A ajudá-los está Max, o responsável pelo “catering”. Para que nada falhe neste momento tão importante, Max contrata um sem-número de cozinheiros, empregados de mesa e colaboradores, assim como o fotógrafo e a banda que irá animar os convidados.


TERÇA | 27-fev

CINEMA | “Olhares, Lugares”, de Agnès Varda, JR
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida | 21h30
Entrada: 4€
O que têm em comum Agnès Varda, cineasta de 89 anos, e JR, fotógrafo e “street artista” de 34? Acima de qualquer outra coisa, a paixão pelas imagens. Quando se encontram pela primeira vez, percebem o sentido de um projeto a quatro mãos. Com isso em mente, fazem-se à estrada dentro da carrinha dele, percorrendo os caminhos secundários de França, onde se vão deparando com uma enorme variedade de pessoas e histórias. Os rostos delas são posteriormente convertidos em grandes painéis nas paredes de fábricas, muros ou casas. No percurso, uma amizade terna e quase mágica vai crescendo entre os dois.


QUARTA | 28-fev

MÚSICA | Trio Pangea
Castelo Branco: Cine-Teatro Avenida |  21h30
Entrada: 5€
O compromisso do Trio Pangea com a divulgação da música do século XX e XXI, nomeadamente a portuguesa, tem sido notório. Paralelamente, desenvolvem as suas próprias interpretações ao redescobrir os grandes trios de repertório. Os três músicos são companheiros musicais de longa data, sendo presença regular em ciclos e festivais nacionais e internacionais. Colaboram regularmente com a RDP-Antena2, em gravações e concertos.


QUINTA | 01-mar

MÚSICA | Dear Telephone
Guarda | Teatro Municipal da Guarda | 22h00
Entrada Livre
Formados em 2010, os Dear Telephone inspiraram-se no nome da curta-metragem de Peter Greenaway “Dear Phone” (1976), para deixar expressa a vontade de decantar soap operas e melodramas de bolso, em composições duras e frugais. Editaram o primeiro registo em março de 2011 (“Birth of a Robot”), entusiasticamente recebido pela imprensa e apresentado ao vivo em salas como o Theatro Circo, Hard Club ou em festivais como o Optimus Primavera Club e Milhões de Festa, entre outros.


SEXTA | 02-mar

MÚSICA | “Recital de Piano”, por António Rosado
Castelo Branco: Centro De Cultura Contemporânea | 21h30
Entrada: 5€
António Rosado tem uma carreira reconhecida nacional e internacionalmente, corolário do seu talento e do gosto pela diversidade, expressos num extenso repertório pianístico que integra obras de compositores tão diferentes como Georges Gershwin, Aaron Copland, Albéniz ou Liszt. Esta versatilidade permitiu-lhe apresentar, pela primeira vez em Portugal, destacadas obras como as Sonatas de Enescu ou paráfrases de Liszt, sendo o primeiro pianista português a realizar as integrais dos Prelúdios e também dos Estudos de Claude Debussy. No registo dos recitais pode incluir-se também a interpretação da integral das sonatas de Mozart e Beethoven.


| Continua

EXPOSIÇÃO | “Jardins de Pedra”, de Luís Pinheiro
Covilhã: Museu de Arte Sacra | até 4 de março
Entrada Livre
O Museu de Arte Sacra recebe uma exposição Land Art da autoria de Luís Pinheiro, parte integrante do projeto casa da Lagariça. A Land Art é um movimento artístico em que o terreno natural, em vez de fornecer o ambiente para uma obra de arte, é ele próprio trabalhado de modo a integrar-se na obra. Surgiu em finais da década de 1960, em parte como consequência de uma insatisfação crescente em face da deliberada monotonia cultural pelas formas simples do minimalismo, em parte como expressão de um desencanto relativo à sofisticada tecnologia da cultura industrial, bem como ao aumento do interesse relativamente às questões ligadas à ecologia.

EXPOSIÇÃO | “Desenhos dos Simpósios 1997-2016” 
Fundão: Espaço Pontes
A exposição integra um conjunto de obras pertencentes ao espólio da Associação Luzlinar doados pelos autores que fizeram parte dos diferentes Simpósios Internacionais de Arte do Feital, organizado pela escultora Maria Lino ao longo dos últimos vinte anos.
O conjunto de desenhos é uma seleção de trabalhos de um espectro de mais de 50 artistas de diferentes nacionalidades, gerações e culturas que foram convidados a participar nos diferentes Simpósios. Artistas representados: Ângelo Encarnação | Carl Vetter | Constança Meira | Doris Cordes-Vollert | Francisco Tropa | Ithes Holz | João Queiroz | Karla Woisnitza | Paulo Brighenti | Sérgio Taborda | Susann Becker | Tiago Verdade | Mariana Fernandes | Diogo Pinto | Pedro Januário | Maria Lino Curadoria: Flávio Delgado e Pedro Januário

EXPOSIÇÃO | “Amor, Única Chama”, de Francisco Simões
Castelo Branco: Casa Amarela – Galeria Municipal | até 31 de março | 3ª > domingo: 14h00 > 19h00.
Entrada livre
Mostra de esculturas, desenhos e cerâmicas do artista Francisco Simões, no contexto das comemorações dos 500 anos da morte do histórico poeta da cidade, João Roiz de Castelo Branco. O tema é o Amor e a celebração da mulher, em continuidade com diálogo com a poesia, característico da obra de Francisco Simões que recentemente se notabilizou pelo trabalho no Parque dos Poetas (2001- 2013) e que ilustrou grandes nomes da literatura como David Mourão Ferreira ou Urbano Tavares Rodrigues. A exposição é organizada Câmara Municipal de Castelo Branco e é comissariada pela crítica de arte (A.I.C.A), Maria João Fernandes.

 

 

 

 

 

 

 

Propriedade: Universidade da Beira Interior
Edição: Gabinete de Relações Públicas
Design: GRP | Raquel Rosa
Contactos: grp@ubi.pt | Telf.: 275 242 014 | Ext.: 2034

se desejar subscrever esta newsletter s.f.f. envie um e-mail para grp@ubi.pt com o assunto: subscrever a ubinforma