ubinforma
ed. 664 | 4 a 10 abril 2020
   
 
 

Três ideias de negócio da UBI premiadas pelo Projeto TAKE-OFF

Três ideias desenvolvidas por elementos da Universidade da Beira Interior (UBI) venceram o concurso de empreendedorismo promovido no âmbito do Projeto TAKE-OFF – Building Global Technology Entrepreneurs for Advanced Materials. “DARKCO2”, “A Horde Too Many” e “SALYS” foram escolhidos pelo júri do “Prémio Empreendedorismo HighTecMaterials, Pitch a investidores - round de financiamento internacional”, que teve a participação de 17 empreendedores, responsáveis pela apresentação de 10 ideias de negócio. Os três projetos relacionam-se com temas tão diversos como o aproveitamento de resíduos, jogos digitais e o desenvolvimento de alterativas à utilização no sal na alimentação.

“DARKCO2” foi proposto pelo docente do Departamento de Engenharia Civil e Arquitetura da Faculdade de Engenharia (DECA-UBI), João Castro Gomes, que é também coordenador do Centro de Investigação “C-MADE Centre of Materials and Building Technologies”.

O projeto tem como objetivo implementar uma unidade industrial para a conceção, desenvolvimento e ensaio de soluções e protótipos de produtos pré-industriais. Pretende-se que, depois, sejam transferidos para empresas e parceiros industriais, que por sua vez as colocarão no mercado. Baseia-se numa tecnologia desenvolvida e recentemente patenteada pela UBI, que se encontra sob processo de registo nacional e internacional.

A tecnologia DARKCO2 usa o CO2 como um recurso para criar soluções com aplicações nas áreas do ambiente, infraestruturas e edifícios. Permite o desenvolvimento de soluções e protótipos baseados na reutilização de resíduos e subprodutos industriais, que endurecem com a absorção de dióxido de carbono sob certas condições de humidade, temperatura e pressão.

“Horde Too Many” tem autoria de Gonçalo Fonseca, formado em Engenharia Informática e Mestrado em Design e Desenvolvimento de Jogos Digitais, ambos os graus obtidos na UBI. É co-fundador da empresa “93bits Studio”, focada no desenvolvimento de software, nomeadamente de jogos digitais, websites e aplicações. O projeto desenvolvido é um jogo para computador, Side-Scroller 2.5D de Ação, que decorre num cenário pós-apocalíptico, combinando elementos de RPG, Sobrevivência e Gestão de Recursos. O jogador controla uma equipa de sobreviventes onde a chave do jogo é a exploração. A decisão de criar novas alianças ou novos inimigos com outros sobreviventes poderá ditar o sucesso ou o insucesso na sobrevivência da sua equipa, enquanto todos lutam contra um inimigo comum: os mortos-vivos. O jogo é um produto de duas empresas: “Digitality Studios” e “93bits Studio”.

“SALYS” foi realizado por Luís Lavoura, formado em Biotecnologia, com Mestrado também em Biotecnologia, ambos pela UBI.

Em 2018 fundou a empresa SALYS, que constitui não só uma alternativa ao sal, como uma nova forma de salgar. Feito a partir de salicórnia e misturado com diferentes ervas aromáticas, tem menos de metade do sódio que o sal e, com proteínas, fibras, minerais e vitaminas, permite salgar e temperar de forma saudável. Neste momento a SALYS já está disponível em algumas lojas Auchan. Na cidade da Covilhã, este produto pode ser adquirido no Hotel Puralã e na loja “A Tentadora”.

O prémio do TAKE OFF resultou na atribuição de 5.000€ a cada projeto.

O Projeto TAKE-OFF – Building Global Technology Entrepreneurs for Advanced Materials, financiado pelo Portugal 2020 – Compete 2020, é coordenado pelo CITEVE e tem como copromotores o Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV), o CENTIMFE - Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos e a UBI.

Tem como objetivo incrementar o empreendedorismo cuja base é tecnológica, na área das engenharias, por meio de procedimentos em conjunto e concertados, em três setores: plásticos e moldes; têxtil e vestuário e cerâmica e vidro.

Esta ação coletiva visa atuar junto de empreendedores, projetos e ideias inovadoras nos três sectores mencionados e que façam uso das suas matérias-primas de base, com o fim de desenvolver produtos ou processos novos, fomentadores de novas empresas, que criem postos de trabalho qualificado, assim como riqueza para a região onde estão inseridas.

Desenvolveu as tarefas de atração de empreendedores e ideias de negócio, programas de capacitação, aceleração de Ideias, mentoria, prototipagem, visitas a empresas, avaliação da viabilidade comercial e técnica e ainda definição do modelo de negócio, criação de empresa e procura de fontes de financiamento, entre outras.

 

 

<< voltar

 

te xtosfoto s
 
         
 
 


Edição:
Gabinete de Relações Públicas
Contactos: grp@ubi.pt | Telf.: 275 242 014 | Ext.: 2034

se desejar subscrever esta newsletter s.f.f. envie um e-mail para grp@ubi.pt com o assunto: subscrever a ubinforma