ubinforma

ed. 833 | 17 a 23 fevereiro 2024

   
 
 

Acreditação de seis anos para o Mestrado em Ciências Biomédicas da UBI

A análise da Comissão de Avaliação Externa (CAE) da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) ao Mestrado em Ciências Biomédicas da Universidade da Beira Interior (UBI) resultou na atribuição de acreditação máxima ao curso da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS-UBI).

A procura crescente pelo Ciclo de Estudos (CE), que supera largamente o número de vagas disponibilizadas anualmente, a qualidade do corpo docente – 100% doutorado e com produção científica muito satisfatória –, a facilidade de integração dos alunos formados no mercado de trabalho e o caráter multidisciplinar da formação são alguns dos pontos positivos referidos pela CAE, que contribuíram para a acreditação máxima de seis anos.

Do corpo docente totalmente doutorado e especializado em várias vertentes do curso, com ligação permanente à universidade, é sinónimo de estabilidade para a CAE. A Comissão de Avaliação salienta ainda que os docentes desenvolvem atividade científica consistente e capaz de atrair recursos competitivos, encontrando-se integrados em diferentes Centros de Investigação nas áreas do programa de estudos, a maioria no Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS-UBI).

Numa análise realizada entre os anos de 2019 e 2021, o relatório verifica que a procura pelo curso duplicou, tendo-se verificado, no último ano em estudo, um total de 80 candidaturas para 45 vagas disponíveis. Também a taxa de sucesso dos graduados durante o período mencionado, entre 89% e 95%, é referida como muito satisfatória, bem como a elevada a taxa de emprego, que atinge os 98%. A polivalência dos alunos formados no CE contribui largamente para este dado de grande relevância.

A interação entre docentes e discentes é realçada no relatório, que refere a criação de start-ups desenvolvidas entre as duas partes, que têm vindo a resultar em novos produtos de saúde e funcionam, para muitos, como o início de um caminho profissional, orientado pelos professores e dentro dos centros de investigação da universidade.

Com direção da Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), o 2.º ciclo em Ciências Biomédicas oferece aos seus alunos uma formação multidisciplinar nas áreas da Biologia, Bioquímica, Engenharia, Física e Gestão, possível pela colaboração entre os departamentos de Ciências Médicas, Física e Engenharia Eletromecânica.

Com o apoio dos três departamentos da Universidade, os alunos do Mestrado em Ciências Biomédicas contam com uma rede de infraestruturas distribuídas por vários polos da academia, como os laboratórios de Anatomia Patológica, Bioquímica, Engenharia Eletromecânica, Eletrónica, Física, Fisiologia, Genética, Habilidades, Histologia, Microscopia Eletrónica e de Ressonância Magnética Nuclear.

Os alunos que concluam o CE ficam preparados para integrar equipas multidisciplinares especializadas no desenho, conceção, certificação, manutenção e apoio comercial de novos equipamentos utilizados em Biomedicina, podendo desenvolver funções de apoio técnico em meio clínico, funções de consultoria, entrar no meio da indústria ou enveredar pela vertente de ensino e investigação. Centros médicos e hospitais, centros de investigação e desenvolvimento, centros de diagnóstico, empresas, universidades e outras instituições de ensino são alguns dos principais empregadores destes profissionais que terminam a formação com capacidades para ingressar no mercado nacional ou internacional.

 

 

<< voltar

 

te xtosfoto s
 
         
 
 


Edição:
Gabinete de Relações Públicas
Contactos: grp@ubi.pt | Telf.: 275 242 014 | Ext.: 2034

se desejar subscrever esta newsletter s.f.f. envie um e-mail para grp@ubi.pt com o assunto: subscrever a ubinforma